Sentes a tua pele abrir, dos pedaços de carne que estão agora separados por um rio de lagrimas vermelhas. Dói como nunca antes doeu, talvez seja por saberes que ou era desta ou era nunca. Podias ter ficado em standby, esperado mais uns tempos até dar resultado, mas a impaciência pela verdade levou a melhor. Podias ainda ter escolhido anestesia geral, mas gostas de sentir quando te tocam o coração. Mas desta vez, desta vez não sabe bem, não são festas de recuperação. São choques de morte

Um tempo de tão grande nervosismo que sentes as palpitações a um ritmo alucinante nas palmas das mãos. As tonturas constantes a fazer o mundo ir e vir dois centímetros para cada lado sem dar tréguas. Sabes que o coração está a mil, mas pode bem estar a mim na China, não o sentes e não sabes se o desejas sentir. A esperança é a ultima a morrer, dizem, mas e se só falta mesmo ela para findares? Morreu a auto-estima, o amor próprio, a alegria, a vontade de prazer carnal. A vontade de prazer em geral. E se só falta mesmo a esperança? 

black-white-reflections:

Berlin Kiss, 1996 Harry Benson

black-white-reflections:

Berlin Kiss, 1996 Harry Benson

(via whoisromeo)

(via amasinfin)

basethement:

andria // la dispute

basethement:

andria // la dispute

(via amasinfin)

The desire to die was my one and only concern; to it I have sacrificed everything, even death. — Emil Cioran   (via illusionsvk)

(via emmana)

i4mx:

fave

i4mx:

fave

(via ddemonio)

(via ddemonio)